Bico de lacre (Estrilda Astrild)

01-04-2012 16:33

 

Bico-de-lacre

O bico-de-lacre é uma ave passeriforme da família Estrildidae. Conhecido também como beijo-de-moça (Minas Gerais), bico-de-lacre-comum, bico-de-lata (Santa Catarina e Paraiba) e bombeirinho (Espírito Santo).

É uma espécie exótica, proveniente da região sul da África. Introduzido no Brasil através de navios negreiros no reinado de D. Pedro I. Reintroduzido no interior de São Paulo na segunda metade do século XIX. Deve ter sido levada para os outros estados pelo homem, pois, devido à sua capacidade de vôo reduzida, sua distribuição é menos espontânea que o pardal

.

Características

Mede cerca de 10,5 cm de comprimento e pesa 7,5 g.

O distintivo morfológico mais proeminente são as protuberâncias branco-resplandescentes na base da maxila e da mandíbula dos filhotes, que refletem a luz, aparecendo como fosforescentes no interior escuro do ninho, orientando os pais para a alimentação. Essas protuberâncias secam depois que os filhotes deixam o ninho, mas permanecem no desenho da boca.

Sexos parecidos, crisso e coberteiras inferiores da cauda negros no macho e pardo escuros nas fêmeas. Imaturo de bico negro, quase sem a ondulação e o vermelho intenso da plumagem.

bico-de-lacre adulto         


 bico-de-lacre jovem


 

Indivíduo com plumagem leucística


bico-de-lacre (Estrilda astrild)



 

O que é leucismo?

O leucismo (do grego λευκοσ, leucos, branco) é uma particularidade genética devida a um gene recessivo, que confere a cor branca a animais geralmente escuros.

O leucismo é diferente do albinismo: os animais leucísticos não são mais sensíveis ao sol do que qualquer outro. Pelo contrário, são mesmo ligeiramente mais resistentes, dado que a cor branca possui um albedo elevado, protegendo mais do calor.

O oposto do leucismo é o melanismo.

 

Alimentação

Um fato curioso é que a espécie alimenta-se basicamente de sementes de gramíneas africanas, como o capim-colonião e o capim-elefante, introduzidos em nosso País para a formação de pastagens


bico-de-lacre se alimentando

Reprodução

Faz ninho em arbustos fechados, de forma esférica ou oval, com paredes grossas feitas de capim, penas de galinha e algodão, acessível por um tubo estreito. Põe 3 ovos pequenos de cor branca, os quais são chocados pelo casal por cerca de 13 dias.

 

Casal de bico-de-lacre                                                        Ninho de bico-de-lacre  

               

  Filhote de bico-de-lacre

 

Hábitos

É comum em campos e terrenos baldios nas cidades. Originário da África, o bico-de-lacre foi trazido para o Brasil em navios negreiros para servir como pássaro de estimação, durante o reinado de D. Pedro I. Tendo escapado das gaiolas, inicialmente no Rio de Janeiro, espalhou-se por diversas regiões brasileiras. Vive em bandos de cerca de 6 indivíduos.


Bando de bico-de-lacre

Distribuição Geográfica

Ocorre nos estados da Paraiba, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Pernambuco (Recife), Pará (Belém), Amazonas (Manaus), Mato Grosso, Maranhão, Distrito Federal, São Paulo, Minas Gerais, Paraná (Londrina, Curitiba), Santa Catarina e Rio Grande do Sul.


  Ocorrências registradas no Ibama João Pessoa

Referências

§  Portal Brasil 500 Pássaros, Bico-de-lacre - Disponível em http://webserver.eln.gov.br/Pass500/BIRDS/1birds/p500.htm

§  Instituto Horus - Disponível em http://www.institutohorus.org.br/download/fichas/Estrilda_astrild.htm

Estrildas

Face Laranja (Estrilda Melpoda)

01-04-2012 18:19
    Face-Laranja   De um colorido interessante, é um bico de lacre cheio de energia. Com 10cm de comprimento, aproximadamente, ambos os sexos são idênticos, mas algumas pessoas acreditam que as fêmeas sejam de colorido menos brilhante e o colorido salmão/laranja da face...

Bico de lacre (Estrilda Astrild)

01-04-2012 16:33
  Bico-de-lacre O bico-de-lacre é uma ave passeriforme da família Estrildidae. Conhecido também como beijo-de-moça (Minas Gerais), bico-de-lacre-comum, bico-de-lata (Santa Catarina e Paraiba) e bombeirinho (Espírito Santo). É uma espécie exótica, proveniente da...